+55 (11) 2094-6999
Rua Voluntários da Pátria, 654 - Santana - São Paulo - SP

Escritórios do futuro terão inteligência artificial e internet das coisas

31/05/2022 às 10:00

A pandemia da Covid-19 trouxe mudanças significativas no modelo tradicional de trabalho. Empresas tiveram que ativar o modo “home office” entre os seus colaboradores, além de criar alternativas que mantivessem o ritmo equilibrado do expediente. Nos dias atuais, o retorno presencial aos escritórios já é uma realidade graças ao controle da pandemia por meio da vacina. E, com esse retorno, ambientes mais colaborativos são uma tendência, por meio de tecnologias de IoT (Internet das Coisas) e IA (Inteligência Artificial).

De acordo com previsões da consultoria Grand View Research, o mercado de escritórios inteligentes (que adotam tecnologias como a internet das coisas e analytics) deve atingir US$ 57 bilhões em 2025, contra US$ 22 bilhões registrados em 2017).

Wi-Fi, salas com sensores de temperatura e sistemas de automação predial, sensores de iluminação inteligente, adoção de aplicativos inteligentes, redes integradas, controle de acesso inteligente e sistemas de segurança são algumas das tendências tecnológicas que estão definindo como será o funcionamento dos escritórios no futuro. 

Com a automação, processos são otimizados e voltados para a economia de dinheiro e tempo e com o mínimo possível de interferência humana. Tudo isso em prol da sustentabilidade, utilizando recursos de forma inovadora, gerando assim eficiência energética e o uso racional de recursos em geral.

Segundo estudo recente da JLL, empresa de serviços em gestão de imóveis e investimentos, a maioria dos funcionários entrevistados prefere o trabalho híbrido, trabalhando em casa cerca de dois dias por semana e três dias da semana no escritório. Diante desse novo cenário, muitas empresas estão investindo em mudanças no layout de seus ambientes de trabalho. Consequentemente, essa é uma oportunidade para que os projetistas de edifícios também possam implementar iluminação inteligente, sensores de temperatura e outros dispositivos para tornar o escritório mais econômico, contribuindo para uma gestão mais eficiente, acessível e contemporânea.

Além disso, não podemos deixar de destacar o potencial dos sistemas de climatização (aquecimento e ventilação), prevenção de incêndio e segurança, que são vitais para o funcionamento de edifícios comerciais. Tudo isso pode ser gerenciado pelo BMS (Building Management System), por exemplo, que incide em um banco de dados onde são armazenadas todas as informações do empreendimento. 

Lembrando que a Brain Set desenvolve desde o projeto executivo até a instalação de equipamentos inteligentes, além de fornecer os serviços de engenharia para um sistema de gerenciamento completo.

 


Compartilhe:

Inscreva-se para receber nossas newsletters